Sazom sei ora, fremosa mia senhor

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sazom sei ora, fremosa mia senhor
por Fernán Gonçalves de Seavra


Sazom sei ora, fremosa mia senhor,
que eu havia de viver gram sabor;
mais sõo por vós tam coitado d'amor,
       que me faz ora mia morte desejar.
  
Pois nẽum dóo nom havedes de mi,
senhor fremosa, grave dia vos vi;
ca sõo por vós tam coitado des i,
       que me faz ora mia morte desejar.