Se me a mim não casam

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Se me a mim não casam
por Anónimo
Cantiga renascentista portuguesa do Cancioneiro de Paris.


Se me a mim não casam,
Com quem quero bem,
Se me a mim não casam,
Eu me casarei.

Até certo tempo,
Posso esperar,
Que o meu grão tormento,
Não dá mais lugar.
Se daqui passar,
Não esperarei,
Que ninguém me case,
Qu'eu me casarei.

Casar-m'ei com que
Possa descansar
De quanto pesar
A minh'alma tem.
Amores o causam,
Causa o querer bem,
Se a mim não casam,
Eu me casarei.

Seguro pode estar,
De mim e do tempo,
Quem me dá tormento,
Quem o pode dar.
Que não hei de casar,
Por mais que me deem,
Se co ele não caso,
Eu me casarei.

Alheias vontades,
Não hei de cumprir,
Só hei de seguir,
Minhas saudades.
Estas novidades,
São de quem quer bem,
E com quem o quero,
Eu me casarei.