Toda noite e todo dia

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Toda noite e todo dia
por Anónimo
Cantiga renascentista portuguesa presente no Cancioneiro de Elvas.


Toda noite e todo dia,
cuido como sou sogeito,
q̃ me naõ seja proueito,
satisfaz a fãtasia.

Comigo meſmo pasſãdo
Maginações namoradas,
Poucas horas deſcãsadas,
As mais delas sospirando.

Porq̃ de tal harmonia
É o Amor cõposto, e feito,
Que do q̃ naõ traz proueito,
Lãça maõ a fantasia.