Ultima supplica

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ultima supplica
por Ernesto Pires
Poema publicado em Camões e o amor.

Esta obra há sido completamente validado.

Eu tenho os olhos gastos por chorar-te,
Por tua ausencia eu trago o peito anceado,
Procuro-te no espaço illimitado,
No mar, na terra, emfim em toda a parte.

Embora a mente julgue divisar-te
No seio d'uma estrella, illuminado
Ou d'uma flor no calix perfumado,
Nem sei aonde vá para adorar-te.

Tudo me falla em ti!... Ninguem me escuta
Se busco em ti fallar, visão perdida!
De dôr assim o coração se enlucta.

Immaculado amor, pomba fugida,
Da sombra aonde estás termina a lucta
A quem por te não ver morre na vida.