Uma Campanha Alegre/I/XXVI

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Uma Campanha Alegre por Eça de Queirós
Volume I, Capítulo XXVI: Três tipos de revolução, à escolha


Agosto 1871.

Não o devemos ocultar! Fala-se - nem letra de mais, nem letra de menos - numa r-e-v-o-l-u-ç-ã-o!

Mas qual? Três correntes de opinião, adversas ao constitucionalismo e ao parlamentarismo, atravessam o País. E a revolução variará, segundo for uma ou outra dessas três opiniões que consiga, pela força ou pela manha, empolgar o poder e as suas doçuras.

Seja qual for a que triunfe, terá logo, pelo mero facto de triunfar, aderentes inumeráveis, mesmo nas opiniões opostas. E para que cada cidadão possa devagar escolher a revolução que lhe convém, aqui apresentamos de antemão as notícias que, de cada uma delas, darão os jornais depois da vitória:

Revolução nº1.

— 19 de Fevereiro. - O Governo que felizmente nos rege continua na sua obra de pacificação. A redacção da Nação mudou-se para o palácio dos srs. duques de Palmela, ao Calhariz. Foi preso o Sr. Oliveira Marreca, decano do partido republicano. S. M. El-Rei

Nosso Senhor visitou ontem o lausperene da Graça.

Parece que uma representação do clero exige o desterro do Sr. Alexandre

Herculano. - A emigração tem abrandado, vai renascendo a confiança. - Fala-se em grandes bailes dados pela coroa. - Mandaram-se fundir à Alemanha três carrilhões, no valor de 3 milhões cada um, para os Inglesinhos, S. Luís e Mártires. - Assistiu ontem uma inumerável multidão à execução do Sr. Osório de Vasconcelos, reformista. S. Exª caminhou para o suplício com grande valor. -Admiráveis em Braga as iluminações. -

Vai ser demolida a estátua de D. Pedro IV. - As autoridades e funcionários das secretarias são demitidos em massa. - Haverá grandes tributos para ocorrer as despesas da reconstituição da nobreza. - Foi ontem apupado na Rua da Alegria, o Sr. V, poeta erótico, na ocasião em que observava a chegada das andorinhas!

Revolução nº2

— 19 de Fevereiro. - O novo Governo provisório deu ontem um esplêndido jantar no Hotel Central. - O Sr. Padre B... foi nomeado patriarca. S. Exª passeou ontem as ruas de dog-cart. - Foi preso o Sr. Batalha Reis, antigo conferente do Casino. - O sr. marquês de Ávila e Carlos Bento foram fuzilados. SS. Exª estavam ignobilmente abatidos. - Os membros do novo

Governo atribuíram-se ordenados anuais de 12 contos de réis. - O Sr. Antero de

Quental, a quem o comité da Rua da Bitesga fora oferecer a presidência, deu pontapés no comité. - Têm sido suspensos vários jornais. - Chegou a Paris o Sr. D. Luís de

Bragança. - Foi saqueada a casa do Sr. José Maria Eugénio. - Têm sido fechadas as igrejas. - Nas províncias do Norte é grande a miséria. - Bandos armados dão pilhagem às províncias do Sul. - O Governo provisório lançou fogo aos arquivos da polícia. -

Foram suspensas as Farpas. - Foi ontem apupado no Rossio, o Sr. V, poeta erótico, que ia a correr atrás de uma borboleta!

Revolução nº3.

— 19 de Fevereiro. - Foi publicado o decreto licenciando o exército, e organizando uma guarda nacional. - Estão presos e vão responder a processo, os principais vultos dos últimos anos da política constitucional: diz-se que serão degredados. - Foi suprimida a câmara dos pares.-Corre que se vendem algumas das colónias. - Está decretada a instrução obrigatória e gratuita. -Vai ser feita a reforma administrativo-comunal.

— Teremos a liberdade de cultos. - E certa a reforma do imposto. - Estão nomeadas comissões para proceder à confecção do cadastro. - Fechou-se a

Universidade, e o ensino superior será reorganizado numa nova base. - Vão criar-se escolas industriais. - E concedida a plena liberdade de reunião e de coalizão. - Formam-se por toda a parte sociedades cooperativas. - As secretarias vão sofrer grande golpe. -

Cada membro do Governo provisório recebe anualmente 600$000 réis. - Ontem o Sr.

V, poeta erótico, foi apupado na Rua do Arco do Bandeira, onde estava a contemplar um lírio.