Cantigas de Santa Maria/IV

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa
Cantigas de Santa Maria por Afonso X
Cantiga IV: A Madre do que livrou


Esta quarta é como Santa Maria guardou ao filho do judeu que non ardesse, que seu padre deitara no forno.

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.

Em Beorges um judeu
ouve que fazer sabia
vidro, e um filho seu
—que él en mais non havia,
per quant’ end’ aprendi eu—
ontr’ os crichãos leia
na escol’; e era greu
a seu padre Samuel.

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.

O meninho o melhor
leeu que leer podia
e d’aprender gran sabor
ouve de quanto oia;
e por esto tal amor
con esses moços colhia,
con que era leedor,
que ia en seu tropel.

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.

Porem vos quero contar
o que lh’ aveio um dia
de Pascoa, que foi entrar
na eigreja, u viia
o abad’ ant’ o altar,
e aos moços dand’ ia
hostias de comungar
e vin’ em um calez bel.

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.

O judeucinho prazer
ouve, ca lhe parecia
que hostias a comer
lhes dava Santa Maria,
que viia resprandecer
e no altar u siia
e e nos braços tẽer
seu Filho Emanuel.

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.

Quand’ o moç’ esta vison
viu, tan muito lhe prazia,
que por filhar seu quinhon
ant’ os outros se metia.
Santa Maria enton
a mão lhe porregia,
e deu-lhe tal comunion
que foi mais doce ca mel.

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.

Poi-la comunion filhou,
logo d’ali se partia
e en cas seu padr’ entrou
como xe fazer soia;
e ele lhe preguntou
que fezera. Él dizia:
« A dona me comungou
que vi so o chapitel. »

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.

O padre, quand’ est’ oiu,
creceu-lhe tal felonia,
que de seu siso saiu;
e seu Filh’ enton prendia,
e u o forn’ arder viu
meté-o dentr’ e choia
o forn’, e mui mal faliu
como traedor cruel.

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.

Rachel, sa madre, que bem
grand’ a seu filho queria,
cuidando sem outra ren
que no forno ardia,
deu grandes vozes porem
e em a rua saia;
e aqui a gente vem
ao doo de Rachel.

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.

Pois souberon sem mentir
o por que ela carpia,
foron log’ o forn’ abrir
em que o moço jazia,
que a Virgem quis guarir
como guardou Anania
Deus, seu Filh’, e sem falir
Azari’ e Misael.

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.

O moço logo d’ali
sacaron com alegria
e preguntaron-lh’ assi
se se d’algum mal sentia.
Diss’ él: « Non, ca eu cobri
o que a dona cobria
que sobre lo altar vi
com seu Filho, bom donzel. »

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.

Por este miragr’ atal
log’ a judea criia,
e o meninho sen al
o batismo recebia;
e o padre, que o mal
fezera, per sa folia,
deron-lh’ enton morte qual
quis dar a seu Filh’ Abel.

A Madre do que livrou
dos leões Daniel,
essa do fogo guardou
um meninho d’Irrael.