Cartas de Marx ao Dr. Kugelmann/18 de Fevereiro de 1867

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cartas de Marx a Kugelmann por Karl Marx
18 de Fevereiro de 1867
Tradução (a partir do inglês) do publicado no Marxists Internet Archive (CC-BY-SA)


18 de Fevereiro de 1867

Caro Kugelmann

Pode ver se consegue inserir a resposta anexa[1] na Zeitung für Norddeutschland, e se eles recusarem, em outro jornal hanoveriano. É importante para mim porque eu de fato pretendo ir à Alemanha nas próximas semanas. Toda a notícia cheira a Stieber.[2]

Dentro de alguns dias devo enviar-te o relatório oficial do Congresso de Genebra, que agora aparece em forma seriada, tanto em inglês como em francês, num jornal daqui. O The Commonwealth está até o pescoço com o movimento da reforma. Seu editorial está em péssimas mãos. No momento, nós temos razões para deixar como está, embora nós pudéssemos intervir enquanto acionistas.

Recentemente, nossa Sociedade tem tido todo tipo de conflitos com Monsieu Bonaparte. Mais na próxima vez. Por favor, me informe sobre o que Liebknecht está fazendo e onde está.

Seu,

K Marx

Notas[editar]

  1. No documento anexo se lê: "Para o Editor da Zeitung für Norddeutschland. Parece-me que a nota publicada, provavelmente inadvertidamente, no nº 5.522 do seu jornal: 'Dr. Marx, residente em Londres, parece decidido a viajar para o Continente de modo a conduzir propaganda para este caso [a iminente insurreição polonesa]' é uma fabricação gestada na polícia, pois nada sei de 'caso' algum. Londres, 18 de Fevereiro de 1867." Esta declaração não foi publicada em totalidade, os editores do jornal limitando-se a uma curta nota sobre seu conteúdo. [Marx-Engels-Lenin Institute]
  2. Wilhelm Stieber (1818-1882) – Chefe do Departamento Político da polícia prussiana e organizador do famoso Julgamento Comunista de Colônia em 1852. [Marx-Engels-Lenin Institute]