Diccionario de botanica brasileira/Abacate

Wikisource, a biblioteca livre
< Diccionario de botanica brasileira
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diccionario de botanica brasileira por Joaquim de Almeida Pinto
Abacate


Abacate.Laurus fersea, Linn.Persea gratissima, Gaertner. — Fam. das Laurineas. — Planta cultivada de ha muito no Pará, Maranhão, e hoje em varias provincias do Imperio. Alguns escriptores dão-n'a como oriunda da America Meridional; sua patria porém, é a Persia.

É um arbusto de mediana altura, ramoso, casca parda, folhas oblongas, alternas, luzidias, e um tanto estreitas, de côr verde pallida; suas flôres nascem em feixes nas axilhas das folhas: são amarelladas e quasi sem cheiro; o fructo abacate de 1 a 1/2 decimetro de comprimento mais ou menos, é de figura pyriforme, e de côr verde amarellada, na maturidade.

O tegumento externo é membranoso; tenue e luzente; a massa é um pouco espessa, macia, aquosa, esverdinhada, de pouco sabor. Tem uma semente grande no centro e é coberto por uma membrana parda, contendo uma amendoa carnosa e compacta.

A massa, desfeita com assucar, adquire um excellente sabor, e o mesmo succede quando se lhe ajunta limão, vinho ou sal. O lenho é branco e molle. A casca póde dar fios próprios para a cordoaria.

Propriedades medicas. — Póde ser empregada com vantagem contra a disenteria em clysteres: l/4 de um caroço é sufficiente para dois pequenos clysteres. A amendoa diz-se ter propriedades aphrodisiacas tomada na dose de 4 granimos tres vezes por dia: não é prudente porém usar-se d'estes meios, que são prejudiciaes em virtude da grande quantidade de tanino que contêm.

Caracteres da familia. — Esta familia, posto que pouco avultada, é uma das mais interessantes por causa do grande numero de produetos aromaticos que fornece á pharmacia, á economia domestica e ás artes.

Ella comprehende arvores ou arbustos, de folhas alternas, algumas vezes apparentemente oppostas, de ordinario espessas, firmes, persistentes, aromaticas e pontuadas; estipulas nullas; flôres hermaphroditas, monoicas, pertencentes a diecia, ou polygamas; periantho calicinal gamosepalo de quatro ou seis divisões imbricadas; disco carnoso unido no fundo doperianthio; persistente, augmentando muitas vezes com o fructo; estames perigynicos, inseridos em varias ordens na margem do disco, em numero quadruplo, triplo, duplo ou igual as divisões do envoltorio; os filetes são livres, os interiores providos na base de duas glandulas pedicelladas, que são estames rudimentares; as antheras são unidas, de duas a quatro lojas que se abrem debaixo para cima por meio de valvulas; ovario livre, formado de tres foliolos soldados, unilocular, não contendo mais que um ovulo pendente.

O fructo é uma baga monospermica acompanhada na base pela parte interna do perianthio que persiste.

A semente é invertida, coberta por um perisperma, de hilo transversal, de raphe dirigindo-se obliquamente para o tuberculo situado na extremidade opposta. Ella encerra um embryão sem perisperma, orthotropo; composto de duas grandes cotyledones carnosas e oleosas; a radicula é muito curta, retrahida, e sobreposta ao germe.

A familia das Laurineas comprehende hoje mais de quarenta generos, a maior parte dos quaes foi primitivamente com-prehendidas no genero laurus: taes são, por exemplo, os generos Sassafras, Ocotea, Nectandra, Persea, Cinnamomum, Camphora.