Dicionário de Cultura Básica/Elisabete

Wikisource, a biblioteca livre
< Dicionário de Cultura Básica
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dicionário de Cultura Básica por Salvatore D’ Onofrio
Elisabete


ELISABETE (Rainha da Inglaterra: período elisabetano)

"Todas as minhas possessões por uma fração de tempo"
(A Rainha, antes de morrer)

Elizabeth I (1533–1603), filha de Henrique VIII e de Ana Bolena, sucedeu a sua meia-irmã Maria Tudor. Inteligente e culta, governou com firmeza, unificando a Inglaterra e construindo a base do que seria mais tarde a Commonwealth , a comunidade britânica, proclamada em 1649 pelo lorde-protetor Oliver Cromwell, que passou a abranger Inglaterra, Irlanda e Escócia, além dos principias países colonizados pelos britânicos: USA, Austrália, Nova Zelândia e África do Sul. Fortaleceu o Anglicanismo (→ Lutero), mas submeteu a Igreja ao Estado, provocando a ira dos calvinistas puritanos e dos católicos partidários de Maria Stuart, rainha da Escócia, que sempre contestara a legitimidade do reinado de Elizabeth, visto que o casamento de Henrique VIII e Ana Bolena fora anulado pela Igreja de Roma. Além de vencer todas as lutas intestinas, a rainha Elizabeth, equipando a marinha, obteve uma estrondosa vitória sobre a Espanha, destruindo sua "Invencível Armada" (1588). A era elisabetana caracteriza-se pela afirmação do poderio político e econômico da Inglaterra e por um surpreendente renascimento cultural. Basta dizer que a Rainha foi a patrocinadora-mor do teatro de Shakespeare.