Fabulas de Esopo/As Aves e o Morcego

Wikisource, a biblioteca livre
< Fabulas de Esopo

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fabulas de Esopo por Esopo, traduzido por Manuel Mendes da Vidigueira
As Aves e o Morcego


FABULA XLII.
As Aves e o Morcego.

Havia guerra travada entre as Aves e outros animaes, que como erão fortes andavão as Aves maltratadas e vencidas. Temeroso disto o Morcego, passou-se do bando contrario, e voava por cima dos animaes de quatro pés, posto já de sua parte. Sobreveio a Aguia em favor das Aves e alcançárão victoria. E tomando o Morcego, em castigo da trahição lhe mandárão que andasse sempre pellado e ás escuras.

MORALIDADE.

Esta Fabula falla com os soldados que não desamparem seus capitães; com os amigos que não deixem a amizade em tempo de trabalhar; que os que assim o fazem igualmente são tidos pouco de amigos e muito de inimigos, infamão-se de trahidores, e ninguem mais se fia delles.