Fabulas de Esopo/O Aspide e seu Hospede

Wikisource, a biblioteca livre
< Fabulas de Esopo
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fabulas de Esopo por Esopo, traduzido por Manuel Mendes da Vidigueira
O Aspide e seu Hospede


FABULA II.


O Aspide e seu Hospede.

Hum bicho peçonhento por nome Aspide se recolheo em casa de hum Homem, que o agasalhou e manteve-o alguns dias. Era o bicho prende e pario alli, e hum dos filhos mordeo hum filho do homem, de que morreo. O Aspide, que vio o homem chorar diante delle, matou todos os filhos, e se sahio de casa, e nunca mais tornou a ella.


MORALIDADE.


Esta Fabula traz por verdadeira Baptista Fulgoso no quarto Livro, e com o exemplo deste bicho reprehende os que não são agradecidos aos beneficios que recebem: pois hum bichinho irracional e de natureza máo mostrou a quem lhe fez bem tão grande agradecimento.