História da Província de Santa Cruz/II

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
História da Província de Santa Cruz por Pero de Magalhães Gândavo
Capítulo II: Em que se descreve o sitio e qualidades desta provincia


Esta provincia Santa Cruz està situada naquella grande America, uma das quatro partes do mundo. Dista o seu principio dous graos da equinocial para a banda do Sul, e dahi se vai estendendo para o mesmo sul atè quarenta e cinco graos. De maneira que parte della fica situada debaixo da Zona torrida e parte debaixo da temperada. Està formada esta Provincia á maneira de huma harpa, cuja costa pela banda do Norte corre do Oriente ao Ocidente e está olhando direitamente a Equinocial; e pela do Sul confina com outras Provincias da mesma America povoada e possuidas de povo gentilico, com que ainda nam temos communicaçam. E pela do Oriente confina com o mar Oceano Africo, e olha direitamente os Reinos de Congo e Angola até o Cabo de Boa Esperança, que he o seu opposito. E pela do Occidente confina com as altissimas serras dos Andes e fraldas do Perú, as quaes sam tam saberbas ensima da terra qui se diz terem as aves trabalho em as passar. E atè hoje hum só caminho lhe acharão os homens vindos do Perú a esta Provincia, e este tam agro que em o passar perecem algumas pessoas cahindo do estreito caminho que trazem, e vam parar os corpos mortos tam longe dos vivos que nunca os mais vem, nem podem ainda que queirão dar-lhe sepultura.

Destes e doutros extremos semelhantes carece esta Provincia Santa Cruz porque com ser tam grande nam tem Serras, ainda que muitas, nem desertos nem alagadiços que com facilidade se não possão atravessar. Além disto he esta Provincia sem contradição a melhor pera a vida dc homem que cada huma das outras de America, por ser commummente de bons ares e fertilissima, e em gram maneira deleitosa e aprazivel á vista humana. O ser ella tam salutifera e livre de enfermidades, procede dos ventos que geralmente cursão nella: os quaes são Nordestes e Sues, e algumas vezes Lestes e Lessuestes. E como todos estes procedão da parte do mar, vem tam puros e coados, que nam somente nam dânam; mas recream e acrescentam a vida do homem. A viracão destes ventos entra ao meio dia pouco mais ou menos e dura até de madrugada: entam cessa por causa dos vapores da terra que o apagão, e quando amanhece as mais das vezes està o Ceo todo coberto de nuvens, e assi as mais das manhãs chove nestas partes, e fica a terra toda coberta de nevoa por respeito de ter muitos arvoredos que chamão a si todos estes humores. E neste intervalo sopra hum vento brando que na terra se gera, até que o sol com seus raios o acalma, e entrando o vento do mar acostumado, torna o dia claro e sereno, e faz ficar a terra limpa e desempedida de todas estas exalações.

Esta Provincia he à vista mui deliciosa e fresca em gram maneira: toda està vestida de mui alto e espesso arvoredo, regada com as aguas de muitas e mui preciosas ribeiras de que abundantemente participa toda a terra, onde permanece sempre a verdura com aquella temperança da primavera que cà nos offerece Abril e Maio. E isto causa não haver là frios, nem ruinas de inverno que offendão as suas plantas, como cà offendem às nossas. Em fim que assi se houve a Natureza com todas as cousas desta Provincia, e de tal maneira se comedio na temperança dos ares, que nunca nella se sente frio nem quentura excessiva.

As fontes que ha na terra sam infinitas, cujas agoas fazem crescer a muitos e mui grandes rios que por esta costa, assi da banda do Norte, como do Oriente, entram no mar Oceano. Alguns delles nascem no interior do sertam, os quaes vem per longas e tortuosas vias a buscar o mesmo Oceano: onde suas correntes fazem afastar as marinhas agoas per força, e entram nelle com tanto impeto, que com muita difficuidade e perigo se pode por elles navegar. Hum dos mais famosos e principaes que ha nestas partes he o das Amazonas, o qual sae ao Norte meio grao da equinocial para o Sul e tem trinta legoas de boca pouco mais ou menos. Este rio tem na entrada muitas ilhas que o dividem em diversas partes e nasce de huma lagoa que està cem legoas do mar do Sul ao pè de humas serras do Quito, Provincia do Perú, donde partirão já algumas embarcações de Castelhanos, e navegando por elle abaixo vierão sair em o mar Oceano meio grao da Equinocial, que serà distancia de 600 legoas per linha direita, nam contando as mais que se acrecentão nas voltas que faz o mesmo rio. Outro mui grande cincoenta legoas deste pera Oriente sae tambem ao Norte, a que chamam rio do Maranhão. Tem dentro muitas llhas, e huma no meio da barra que està povoada de gentio, ao longo da qual podem surgir quaesquer embarcações. Terà este rio sete legoas de boca pela qual entra tanta abundancia de agoa salgada, que dahi cincoenta legoas pelo sertam dentro, he nem mais nem menos como um braço de mar atè onde se pode navegar per entre as IIhas sem nenhum impedimento. Aqui se metem dous rios nelle que vem do sertam, per hum dos quaes entràrão alguns Portuguezes quando foi do descobrimento que forão fazer no anno de 35, e navegarão por elle a cima duzentas e cincoenta legoas até que nam poderão ir mais por deante por causa da agoa ser pouca, e o rio se ir estreitando de maneira que nam podião jà por elle caber as embarcações. Do outro nam descobrirão cousa alguma e assi se não sabe atégora donde procedem ambos.

Outro mui notavel sae pela banda do Oriente ao mesmo Oceano a que chamão de Sam Francisco: cuja boca està em dez graos e um terço, e será mea legoa de largo. Este rio entra tam soberbo no mar, e com tanta furia que nam chega a marè à boca, somente faz algum tanto represar suas agoas e dahi tres legoas ao mar se acha agoa doce. Corre-se da boca, do Sul pera o Norte: dentro he muito fundo e limpo, e pode-se navegar por elle atè sessenta legoas como jà se navgou. E dahi por deante se não pode passar por respeito de huma cachoeira mui grande que ha neste passo onde cae o pezo da agoa de mui alto. E acima desta cachoeira se mete o mesmo rio debaixo da terra, e vem sahir huma legoa dahi, e quando ha cheias arrebenta por cima e arrasa toda a terra. Este rio procede de hum lago mui grande que está no intimo da terra, onde afirmão que ha muitas povoações, cujos moradores (segundo fama) possuem grandes haveres de ouro e pedraria. Outro rio mui grande, e hum dos mais espantosos do mundo, sae pela mesma banda do Oriente em trinta e cinco graos, a que chamão rio da Prata o qual entra no Oceano com quarenta legoas de boca: e he tanto o impeto de agoa doce que traz de todas as vertentes do Perú, que os navegantes prireiro no mar bebem suas agoas, que vejão a terra donde este bem lhes procede. Duzentas e setenta legoas por elle acima está edificada huma Cidade povoada de Castelhanos que se chama Assençam. Até aqui se navega por elle, e ainda dahi por deante muitas legoas. Neste rio pela terra dentro se vem meter outro a que chamão Paragoahi, que tambem procede do mesmo lago como o de Sam Francisco que atras fica. Além destes rios ha outros muitos que pela costa ficão, assi grandes como pequenos, e muitas enseadas, bahias, e braços de-mar, de que nam quiz fazer mençam, porque meu intento nam foi sinam escolher as cousas mais notaveis e principaes da terra, e trata-las aqui somente em particular, para que assi nam fosse notado de prolixo e satisfizesse a todos com brevidade.