Ingrata, que te fiz eu

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
(Ingrata, que te fiz eu)
Quadra de tradição popular coletada por João Simões Lopes Neto
Poema agrupado posteriormente e publicado em Cancioneiro Guasca .


Ingrata, que te fiz eu
Para de ti ser deixado?
Se o querer bem é delito
Então... eu serei culpado!