João Ferreira de Almeida (1819)/Mattheus/XVIII

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
  1. NAQUELLA mesma hora se chegaraõ os discipulos a Jesus, dizendo: Ora quem he o mayor em o reyno dos ceos?
  2. E chamando Jesus a si hum menino, pólo no meyo d'elles.
  3. E disse: Em verdade vos digo, Que se vos naõ tomardes, e fordes como meninos, em maneira nenhuã entrareis no reyno dos ceos.
  4. Assi que qualquer que se abaixar como este menino, este he o mayor no reyno dos ceos.
  5. E qualquer que a hum tal menino receber em meu nome, a my me recebe.
  6. Mas qualquer que escandalizar a hum d'estes pequenos, que em my crem, melhor lhe fora que huã mó de atafona se lhe pendurára a o pescoço, e se anegára no profundo do mar.
  7. Ay do mundo por causa dos escandalos: porque necessario he que venhaõ escandalos: mas ay d'aquelle homem por quem o escandalo vem.
  8. Portanto se tua mão, ou teu pé te escandalizar, corta os, e lança os de ty: melhor te he entrar manco ou aleijado na vida, do que tendo duas mãos, ou dous pees, ser lançado no fogo eterno.
  9. E se teu olho te escandalizar, arranca o, e lança o de ty. Melhor te he entrar com hum olho na vida, do que tendo dous olhos, ser lançado no fogo do inferno.
  10. Olhae que naõ desprezeis a algum d'estes pequenos; porque eu vos digo, que sempre seus Anjos nos ceos veem a face de meu Pae, que está nos ceos.
  11. Porque vindo he o Filho do homem a salvar o que se tinha perdido.
  12. Que vos parece? se algum homem tivesse cem ovelhas, e huã d'ellas se desgarrasse, naõ iria pelos montes, deixando as noventa e nove, em busca da desgarrada?
  13. E se acontecesse achàla, em verdade vos digo, Que mais se goza d'aquella, que das noventa e nove, que se naõ desgarráraõ.
  14. Assi naõ he a vontade de vosso Pae, que está nos ceos, que hum d'estes pequenos se perca.
  15. Porem se teu irmão pecar contra ty, vae, e reprende o entre ty e elle só; se te ouvir, a teu irmão ganhaste.
  16. Porem se te naõ ouvir, toma ainda comtigo hum ou dous, pera que em boca de duas ou tres testimunhas, consista toda palavra.
  17. E se lhes naõ der ouvidos, dize o à congregaçaõ; e se tambem ouvidos naõ der á congregaçaõ, tem o por hum gentio e publicano.
  18. Em verdade vos digo, Que tudo o que liardes na terra, sera liado no ceo; e tudo o que desliardes na terra, será desliado no ceo.
  19. E digo vos, Que se dous de vosoutros se concordarem na terra, sobre qualquer cousa que pedirem, lhes será feito por meu Pae, que está nos ceos.
  20. Porque aonde dous ou tres estiverem congregados em meu nome, ali estou eu no meyo d'elles.
  21. Entonces Pedro chegandose a elle, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra my, e eu lhe perdoarei? até sete?
  22. Jesus lhe disse: Naõ te digo eu até sete, mas até setenta vezes sete.
  23. Polo que o reyno dos ceos se compára a hum certo rey, que quis fazer contas com seus servos.
  24. E começando a fazer contas, foy lhe apresentado hum que lhe devia dez mil talentos.
  25. E naõ tendo elle com que pagar; mandou o seu Senhor vender a elle, e a sua mulher, e filhos, com tudo quanto tinha, e que a divida se pagasse.
  26. Entonces aquelle servo, prostrandose, adorava o, dizendo: Senhor, sé longanimo pera comigo, e tudo te pagarei.
  27. E movido o Senhor d'aquelle servo a intima compaixaõ, soltou o, e quitou lhe a divida.
  28. Saindo porem aquelle servo, achou hum de seus conservos que lhe devia cem dinheiros; e lançando maõ d'elle, affogava o, dizendo: Paga me o que me deves.
  29. Entonces seu conservo, prostrandose a seus pees, rogavalhe, dizendo: Sé longanimo pera comigo, e tudo te pagarei.
  30. Mas elle naõ quis; senaõ foy, e lançou o na prisaõ, até que pagasse a divida.
  31. Vendo pois seus conservos o que passava, entristecéraõ se muyto; e vindo, declaráraõ a seu Senhor tudo o que passàra.
  32. Entonces chamando o seu Senhor a si, disselhe: Servo malvado; toda aquella divida te quitei, porque me rogaste:
  33. Naõ te convinha a ty tambem ter misericordia de teu conservo, como eu tambem tive misericordia de ty?
  34. E indignado seu Senhor, entregou o a os atormentadores, até que pagasse tudo o que lhe devia.
  35. Assi vos fará tambem meu Pae celestial, se de coraçaõ naõ perdoardes cadahum a seu irmão suas ofensas.