Ozymandias (Shelley)

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ozymandias do Egito
por Percy Bysshe Shelley
Publicado em 1818 (escrito em 1817).


Eu encontrei um viajante de uma antiga terra
Que disse: — Duas imensas e destroncadas pernas de pedra
Erguem-se no deserto. Perto delas na areia
Meio enterrada, jaz uma viseira despedaçada, cuja fronte
E lábio enrugado e sorriso de frio comando
Dizem que seu escultor bem suas paixões leu
Que ainda sobrevivem, estampadas nessas coisas inertes,
A mão que os escarneceu e o coração que os alimentou.
E no pedestal aparecem estas palavras:
"Meu nome é Ozymandias, rei dos reis:
Contemplai as minhas obras, ó poderosos e desesperai-vos!"
Nada mais resta: em redor a decadência
Daquele destroço colossal, sem limite e vazio
As areias solitárias e planas se espalham para longe.


Heckert GNU white.svg Este trabalho foi publicado nos termos da GNU Free Documentation License.