Página:A Guerra de Canudos.djvu/200

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
168
A Guerra de Canudos

drecendo e empestando o ambiente, eram arrastados para mais longe.

Não havia como escapar de semelhante horror: tinhamos que supportar com resignação aquellas miserias e foi o que se fez, durante quatorze dias.

Atacar o inimigo, no estado de fraqueza e penúria em que estavam as tropas, em busca d'um resultado hypothetico, seria o cumulo da imprudencia; uma retirada importava na deshonra do Exercito, além da perda de tantos esforços e ficando abandonada grande parte ou toda a artilharia e o sacrifício da mór parte dos feridos.

Tinhamos de aguardar com paciencia uma uma solução melhor do caso, ou ali morreriamos lentamente, e o desespero accarretaria a extincção total da disciplina e da obediencia, uma vez todos transformados em féras, famintos e desvairados.

E emquanto não chegasse o soccorro esperado com a 1ª brigada, o Exercito era fuzilado todos os dias, todas as horas, no esfuziar aápido das « Mannlichers » e no sussurrar zombeteiro dos bacamartes, procurando victimas no fundo dos valles, nas linhas de fogo, nas barracas, nos buracos e nos descampados, onde tambem havia indifferentes á morte, até a desejando como termo a taes males.