Página:A Guerra de Canudos.djvu/252

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
216
A Guerra de Canudos

mais 5.000 homens, convenientemente preparados.

Na Capital Federal foram promptamente mobilizados os batalhões 22°, 24° e 38° de infantaria, esses com o fim de guarnecerem a linha de communicações; mais tarde, os da guarnição do Sul ns. 4°, 28°, 29°, 37° e 39° tambem receberam ordem para marcharem, emquanto que os Estados do Amazonas, Pará e S. Paulo enviavam o 2° dois corpos e o 1° e o ultimo um dos das respectivas policias. Desta sorte, em breve as tropas estariam reforçadas com mais 12 batalhões, montando a uns 4.500 homens.

Emquanto eram esperados os reforços, voltou-se ao anterior estado de duras privações que nos abateram na Favella durante 14 dias. A farinha estava esgotada e emquanto existiu alguma, era distribuida á razão de um litro para sete e depois para dez e quatorze homens; um quarto de rez era para um batalhão; tambem estava extincto o sal.

As caçadas aos bódes tomavam novo vigor, desta vez para os lados de Canna-Brava, cuja estrada parte da zona tomada no dia 18.

Do dia 19 em diante foi vedado o conservar o fogo acceso nos postos avançados, próximo aos jagunços, cuja actividade e fina observação desvendavam a menor fumaça, para