Página:A Guerra de Canudos.djvu/263

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
225
A Guerra de Canudos

A citada disposição das forças ficou definitiva até 30 de Setembro, com algumas modificações, permanecendo invariavel a linha-negra. O 5° de policia e o 26° tambem permaneceram nos seus postos no leito do rio, tendo as barrancas transformadas em trincheiras.

Pela ordem do dia n. 82 de 22, o general Arthur-Oscar deu nova organização ás forças em operações. A 1ª columna, sob o commando do general Silva Barbosa, ficava assim provisoriamente organizada : 1ª brigada: ala de cavallaria, 14" e 33° de infantaria, sob o commando do coronel Joaquim Manoel de Medeiros; 2ª brigada: 15° 16° e 27° sob o commando do coronel Ignacio Henriques de Gouveia; 3ª brigada: 5° y 7°, 9° e 25° batalhões, ao mando do tenente-coronel Emygdio Dantas Barreto; brigada de artilharia. — 5° regimento da mesma arma, bateria do 2° regimento e a de tiro rápido, sob o commando do coronel Antonio Olympio da Silveira.

A 2ª columna sob o commando do general Claudio do Amaral Savaget, ficava deste modo provisoriamente constituida : 4ª brigada — 12° 30° e 31° ás ordens do tenente-coronel Antonio Tupy Ferreira Caldas ; 5ª brigada: 34°, 35° e 40°, sob o commando do major Manoel Nonato Neves de Seixas e a 6ª brigada: 26° e 32°, ao mando do coronel Danaciano de Araujo Pan-