Página:A Guerra de Canudos.djvu/306

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
262
A Guerra de Canudos

eram granadas vazias, ou shrapnells sem espoletas. Um dia chegaram quatro cargas, trazendo somente lanternetas, que ainda não puderam ser empregadas, devido á pozição dos canhões.

A polvora também escasseiava e o cartuchame era por vezes confeccionado com o pezo menor do que o regulamentar e com polvora de ruptura, produzindo isso estragos nas raias dos tubos, o que se aggravava pela falta de lubrificantes.

Por isso, o comínandante em chefe fez recommendar que se guardasse o quanto possivel a pouca munição existente, até que chegasse maior porção, talvez em caminho. Assim foi cumprido, sendo apenas disparados 6, 8 tiros por dia. A artilharia da Favella não dava signal de si durante alguns dias, pelo mesmo motivo e o cuidado do prudente e avizado coronel Olimpio.

A Linha-negra tambem por esse tempo só tiroteiava quando se tornava mister responder á alguma aggressão mais forte, ou quando surgia algum jagunço ao alcance do tiro, atravessando as múltiplas viellas, naquelle emmaranhado de casas sem ordem nem symetria.

O exgotamento das munições constituiria grave perigo para as forças, encravadas no amago do arraial, dois passos de inimigo,