Página:A Guerra de Canudos.djvu/386

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
324
A Guerra de Canudos

Durante a noite começou a cahir uma garôa fria e humida, cobrindo os acampamentos com espesso véo, mal se distinguindo as pessoas proximas. Ninguem dormiu, passando todos os que não deviam tomar parte activa no assalto entretidos em palestra commentando-se o futuro combate. Na posição occupada pelo narrador, junto ao 38°. mantiveram-se os alferes Ethelbert Neville, Antonio Rodgers, Frederico de Carvalho, o capitão Barros e Vasconcellos e outros officiaes. Os tres alferes morreram pouco depois, na carga. O capitão Barros, official valente, estava no entanto pensativo, talvez na previdencia do desastre que lhe succederia em breve. Os outros, despreoccupados na alacridade propria de moços, pilheriavam gostosamente, salientando-se o trefego e estimado Rodgers (o Tatuhy).

Atravéz da neblina, cada vez mais intensa; percebia-se vagamente a passagem dos batalhões da 3ª. brigada, occupando posição, e ouvia-se o sussurro de vózes, entre as quaes notámos a um tanto fanhosa e descançada do fieugmatico commandante Dantas Barreto.

Os soldados de guarnição nas trincheiras, de ha muito acostumados áquellas peripecias, em altos gritos preveniam os jagunços do proximo ataque, e na sua bravura ingenua