Página:A Guerra de Canudos.djvu/397

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
333
A Guerra de Canudos

temporariamente esse ultimo corpo na trincheira, onde guarnecia tambem o canhão nella postado, até que á tarde, o 38° reoccupou sua antiga posição, construindo novo parapeito, 70 metros para frente, e onde foi tambem collocado o canhão. O 5° batalhão do exercito, em plena carga, tendo fóra de combate quasi que toda a officilidade, viu-se com o commando acéphalo, acontecendo esse brioso corpo andar pouco menos do que disperso, indo suas fracções procurarem abrigo nas trincheiras sob a guarda da policia do Amazonas.

Estava averiguado não ser mais viavel a occupação do ultimo reducto dos fanaticos, n'aquelle dia.

Assim, foi determinado que as forças mantivessem as posições tomadas durante o assalto. Entre aquellas, o numero de baixas foi consideravelmente sensivel e o terreno percorrido estava juncado de cadaveres de officiaes, soldados e fanaticos. Os feridos deixavam escapar lastimosos gemidos nas ruas e casas no meio do inimigo, notando-se em todo perimetro observado signaes evidentes de morticinio e das atrózes peripecias occorridas durante o combate.

N'este, sem duvida o mais renhido e disputado entre os travados depois do ataque de