Página:A Guerra de Canudos.djvu/441

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
373
A Guerra de Canudos

pois, continuava latente e o tiroteio proseguia com alternativas de intensidade.

Durante a noite tudo estava no mesmo pé; tnas ouviam-se entre o crepitar do incendio e o pipocar da fuzilaria, os gemidos e exclamações angustiosas de quantos no reducto em destruição, jaziam prezas de dolorosas feridas, envoltos no calor abrazante que as chammas geravam.

Ainda centenas de mulheres, creanças e invalidos ali estavam, impossibilitados de moverem-se, esperando o mais triste fim no reducto infernal, estorcendo-se entre o brazeiro, sob um granizo de balas. Os gemidos e ais mutiplicados em varios tons, davam a ideia do coachar de milhares de rãs em vasto charco.

Durante aquelles tetricos acontecimentos os ferózes sobreviventes do fanatismo consumiam as munições e mandavam então creanças de tenra edade, procurarem-n'as entre os escombros e os cadaveres. Esses pequenos sêres iam se arrastando por entre os corpos, e, desprezando-lhes a podridão, tiravam-lhes pacientemente as bolsas cheias de cartuchos, conduzindo-as aos fôssos e vallas !

Assim continuou durante o dia 4, se entregando alguns jagunços e succumbindo outros sob os fuzis. O fogo continuou mantido e a