Página:A campanha de Canudos.pdf/132

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
128
a campanha de canudos

Foi a esse tompo que se resolveu o arrazamento total de Canudos. Não quizeram que subsistisse o menor vestígio daquelle foco de ignorancia e rebeldia. Aliás, era facil conseguil-o. O incendio devorava o resto da cidadella infeliz. Por cautela, no dia seguinte ainda a fuzilaria trabalhava, e só cessou no dia 5, quando os soldados poderam penetrar nas ultimas ruinas do povoado, já reduzido a um verdadeiro arcabouço, a um montão de cinzas frias.

E sobre estas, de pé, como o genio do desespero e da colera, quatro asseclas do Conselheiro que foram, como muitos outros, mortos ahi mesmo, sem gloria e sem necessidade.

Porque, é conveniente repetir, ha certo numero de leis, que devem ser observadas em todas as guerras ; e principalmente nas lutas civis, pois que estas só constituem um crime, mas quando não se convertem numa verdadeira apotheose.

Conseguintemente, ellas não comportam rigores excessivos, que em regra só servem para cavar abysmos entre irmãos. O compatriota não póde ser confundido com o verdadeiro inimigo, jámais! Aquelle que se sacrifica por uma paixão política, por um principio, por uma idéa qualquer, està muito acima de quem toma as armas para conquistar nações mais fracas, ou satisfazer a sua própria cobiça aviltante e soez.

« O acto de matar ou offender o inimigo, impossibilitado — pela rendição ou pela captura — do resistir, pondera Phillimore, notavel magistrado inglez,— é peccaminoso, brutal, e indefen­savel. As leis da justa guerra adscrevem o vencedor ao dever de poupar os que depuzeram as armas, impetram quartel, ou jazem feridos e indefensos.

Matal-os é assassinar. E os que o fazem devem morrer pelo patibulo, não pelo fuzil.»

O Duque de Caxias, entre nós, deu prova inconcussa de ter comprehendido essa eloquentíssima lição, quando — em Minas-Geraes — não acceitou o convite, que lhe haviam dirigido para assistir ao Te-Deum mandado cantar em acção de graças pelo extermínio de uma revolta. O general, a quem se devia aliás a esplendida victoria que ia ser festejada, accentuou— que o momento era de orar pelos mortos, e não de « exultar pelos resultados