Página:A morgadinha dos canaviais.djvu/245

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


convencional, que uma antipathica escola conseguiu pôr muito na moda.

Graças a estás melhoras moraes, tão verdadeiras n’elle como as physicas, as quaes até o constante pensamento das doenças lhe haviam dissipado, pudéra elle considerar Magdalena como uma mulher superior ao typo, pelo qual a mencionada escola costuma modelar o sexo: e acceitou sem má prevenção a aberta sinceridade d’aquelle caracter sympathico, que descrevia com enthusiasmo nas suas cartas a um dos seus maïs intimos amigos de Lisboa.

Taes estados de convalescença são porém sujeitos a recaídas.

N’este dia, vespera de Natal, recebera elle a resposta áquellas cartas, e sob as impressões com que ficou da leitura, tinha vindo para o Mosteiro.

O amigo ria-se, com todo o élégante scepticismo de um homem da moda, da candura e da ingenuidade de Henrique. Dizia-se sinceramente penalisado á vista dos profundos estragos que alguns dias de provincia tinham operado n’elle. Via-o disposto a idealisar a mulher, a maïs perigosa e mofina monomania que, dizia o tal, pode transtornar o cerebro de qualquer homem.

Com aquella ausencia de escrúpulos, com que todos os dias caractères, aliás não pervertidos, levianamente calumniam où ferem de suspeitas reputações de todo o genero, elle fazia irreverentes allusões á morgadinha e zombava de Henrique, que ainda tomava a sério as isenções de uma rapariga de vinte e très annos. Acabava por o aconselhar a que indagasse de algum primo timido e modesto, ainda que menos ingenuo de certo do que elle Henrique se estava mostrando.

Esta carta fez mal a Henrique. Exacerbou-lhe a doença, que estava em via de cura. Um espirito mephistophelico parecia havel-a dictado. Henrique transportou-se pela imaginação, depois de lel-a, a