Página:Americanas.pdf/33

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa




VII



O' Christo, em que alma penetrou teu nome
Que lhe não desse o balsamo da vida?
Pelo vento dos seculos levado,
Vidente e cego, o maximo dos seres,
Que fôra do homem nesta escassa terra,
Se ao mysterio da vida lhe não désses,
O' Christo, a eterna chave da esperança?
Philosophia stoica, ardua virtude,
Creação de homem, tudo passa e expira.
Tu so, filha de Deus, palavra amiga,
Tu, suavissima voz da eternidade,