Página:As organizações no ciberespaço.djvu/21

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


a atividade de investigação e ajudam a pesquisa.

Na mesma linha, Silva, Godoi e Mello (2006) propõem que na prática da pesquisa, trabalha-se somente com as mais superficiais formulações de critérios, com padrões o mais flexíveis quanto possível, à medida que se observa a investigação como uma reformulação de crenças aos invés de descoberta da natureza dos objetos.

Ainda de acordo com os autores, assume-se a pesquisa como um processo de mudanças das crenças do pesquisador e aprende-se que o melhor meio para encontrar algo é crer e escutar quantas sugestões forem possíveis, pois a compreensão de grande parte dos fenômenos organizacionais exige, em vez de um conhecimento objetivo e explicativo, métodos que visam obter um conhecimento intersubjetivo e compreensivo. A visão do pesquisador tende, inicialmente, observar o horizonte das formas simbólicas onde se desenvolvem as ações sociais, porém cujos estudos o interessa, não por tais formas, mas por seu caráter comunicativo de mediador e formador de experiências e das necessidades sociais. Para Chizzotti (2006), desta forma, as ciências sócio-históricas exploram as relações dinâmicas e mutáveis que acontecem entre indivíduos em uma situação social definida e na qual eles realizam experiências vividas.

"As pesquisas desvinculam-se dos referenciais positivísticos e tendem para o estudo de questões delimitadas, locais, apreendendo os sujeitos no ambiente natural em que vivem, nas suas interações interpessoais e sociais, nas quais urdem os significados e constroem a realidade. Outras disciplinas contribuem para superar o confinamento das pesquisas em estudos microanalíticos ou o isolamento nas interações interpessoais dos atores sociais a fim de analisar os liames entre a pesquisa e a estrutura social de classe ou avaliar o efeito da pesquisa na mudança social e no desenvolvimento material e cultural da sociedade." (CHIZZOTTI, 2006, p.55)

Segundo Silva, Godoi e Mello (2006), pesquisa qualitativa é um conceito que abrange várias formas de pesquisa e auxilia a compreensão e a explicação de fenômenos sociais com o menor afastamento possível do ambiente natural. O interesse pela investigação qualitativa centrada no controle experimental é determinado de acordo com a concepção epistemológica relativa à interação entre sujeito e objeto. Todos os tipos de pesquisas qualitativas se baseiam na visão de que a realidade é construída pela interação entre indivíduos com seu mundo