Página:Chrysalidas.pdf/77

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


CLEOPATRA.


CANTO DE UM ESCRAVO.


(M.me Emile de Girardin.)


Filha pallida da noite,
Nume feroz de inclemencia,[1]
Sem culto nem reverencia,
Nem crentes e nem altar,
       5A cujos pés descarnados...
A teus negros pés, ó morte!
Só engeitados da sorte
Ousam frios implorar;

Toma a tua foice aguda,
       10A arma dos teus furores;

  1. Nome feroz de inclemencia, no original. (Errata, p. 175)