Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/170

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


ticos, offerecido ao exmo. senhor Candido José de Araujo Vianna, presidente da provincia do Maranhão, deputado as córtes legislativas, etc. Maranhão, 1829.

Compendio de grammatica philosophica da lingua portugueza, escolhido pela congregação do lyceu do Maranhão para uso do mesmo lyceu. Maranhão, 1840 — Esta edição é segunda e já accrescentada.


Antonio da Cruz Cordeiro — Nascido na província da Parahyba a 28 de novembro de 1831 e filho de João da Cruz Cordeiro, veio para a Bahia concluir seus estudos de preparatorios e estudar o curso medico da faculdade de medicina, onde se doutorou em 1856.

Tem exercido em sua provincia diversos cargos de sua profissão, como os de medico da enfermaria militar, do hospital inglez e do hospital da misericordia, em cujo exercicio continua; tem sido por diversas vezes deputado á assembléa provincial; é socio conespondente do instituto archeologico pernambucano; cavalleiro da ordem da Roza, e escreveu desde o tempo de sua vida academica, além de diversos artigos, quer em prosa, quer em verso, no Diario da Bahia, Caoxeiro nacional, Paiz, Povo, Protesto, e Noticiador catholico como collborador, no Prisma, Bello-sexo, e Estudante, fazendo parte da redacção, as obras seguintes:

Impressôes da epidemia. Bahia, 1856, 314 pags, in-12º — Refere-se o autor neste livro a factos lamentosos que se deram na Bahia por occasião la epidemia da cholera-morbus de 1855 a 1856.

Da amaurose e suas divisões: dissertação inaugural. Bahia, 1856 — E' seguida de proposições sobre : Accidentes consecutivos ás feridas por arma de fogo. Influencia da quantidade da alimentação sobre a saude. Relação da chimica com os diversos ramos da medicina.

Estudo biographico. O vigario Joaquim Antonio Marques e algumas de suas peças oratorias. Parahyba, 1866, 320 pags, in-8° — E' offerecido ao commendador Felisardo Toscano de Brito, e as peças oratorias, que o acompanham são: seus sermões da Virgem sob diversas invocações, um do Senhor Bom Jesus da Agonia, um do Santissimo Sacramento, um do Mandato sobre a humildade, um de S. Bento, e mais tres discursos sobre eleições e outros assumptos.

Instrucções sanitarias e populares. Parahyba, 1863 — E' um opusculo, em que se aconselha o tratamento quer prophyltctico, quer curativo da cholera-morbus, mandado imprimir pelo governo imperial e distribuido gratuitamente.

Prologo da guerra, ou o voluntario da patria : ensaio dramatico em tres actos e em verso. Rio de Janeiro, 1865 — Foi representado e muito applaudido, tanto na Bahia, como em Pernambuco, e na Parahyba e elogiado pela imprensa do dia.

Poesia recitada em 15 de fevereiro ele 1863 n'uma grande reunião popular nos paços da assembléa da Parahyba, por occasião do desacato