Página:Diccionario Bibliographico Brazileiro v1.pdf/356

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Tumulos : poesias. Porto Alegre, 1881

Cham e Japhet: drama em tres actos. Porto Alegre, 1868.

Os filhos da desgraça: drama em quatro actos e um prologo. Porto Alegre, 1874 — Por causa de envolver questões relativas á escravidão, foi este drama em 1869 prohibido de ser levado a scena, pelo então chefe de policia J. Coelho Bastos.

Sensitiva: drama em tres actos. Porto Alegre, 1873.

Ladrões da honra: drama em tres actos e cinco quadros. Porto Alegre, 1875.

Mulheres: comedia em quatro actos. Porto Alegre, 1873.

Epidemia politica: comedia em quatro actos. Porto Alegre, 1874.

Benedicto: comedia em um acto. Porto Alegre, 1872.

O vaqueano: romance. Porto Alegre, 1872.

Feitiço de uns beijos: romance. Porto Alegre, 1873.

Paizagens : contos. Porto Alegre, 1875 — E' um volume de 263 paginas, contendo os seguintes contos: Mandinga. Pilungo. Os biazeiros de tia Anastacia.· O valeiro. O Tapera. O monarcha das cochilhas. Constitue o primeiro numero de uma publicação mensal de que é editor J. J. d'Avila com o titulo de Bibliotheca rio-grandense.

O crioulo do pastoreio: romance. Porto Alegre, 1875 — Só vi publicado o 1° volume, que forma o terceiro numero da mencionada publicação até o anno de 1881.

Dialecto brazileiro, ou a evolução do portuguez na America — Inedito.

Origens aryanas do guarany — Idem. Apolinario Porto Alegre tem, além destas ineditas, algumas composições dramaticas, assim como um trabalho sobre a historia de sua provinda, da qual tem feito tambem estudo particular, sobretudo do que é relativo a revolução de 1835, e tem alguns escriptos em revistas e jornaes, sendo mais notavel sua

Morphologia aeyo-quaranitica — que vem na Gazeta de Porto Alegre, ns. 85, 86, 98, 99, 109, 111, 112, 127 e 129.


Aprigio Justiniano da Silva Guimarães — Nasceu na provincia de Pernambuco a 3 de janeiro de 1832, e falleceu a 3 de setombro de 1880, sendo seus paes o brigadeiro José da Silva Guimarães e dona Francisca Marcolina Guimarães.

Bacharelado em direito em 1851 pela academia do Recife, foi no anno seguinte despachado para o logar de secretario do governo do Ceará, provincia, que representou na camara temporaria de 1854 a 1856, como deputado supplente, e que tambem lhe deu uma cadeira em sua assembléa, assim. como o fez sua proviricia natal na legislatura de 1854 a 1855, e na de 1863 a 1864. Depois de receber ó grau de doutor, sustentando theses em 1856, apresentou-se a quatro concursos successivos para um logar de lente substituto na faculdade de que era filho, obtendo ser provido no ultimo concurso em 1859, e sendo nomeado em 1870 lente cathedratico de direito civil, de que passou depois a lente de economia politica.