Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume primeiro.djvu/104

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Transferido para o Ceará para praticar na Estrada de Ferro de Baturité, foi eleito vereador de Mecejana e de Fortaleza e deputado estadoal (1905).

Na reorganisação do Exercito foi transferido para a arma de Engenharia, sendo promovido então (a 27 de Agosto de 1908) a 1.º Tenente e a Capitão a 23 de Setembro de 1909 e classificado no 5.º Batalhão de Engenharia, do qifal é commandante o T.c C.el Cândido Mariano da Silva Rondon.

Actualmente occupa o logar de secretario da Intendência de Fortaleza.

Antonio Fernandes da Silva Tavora (Monsenhor) — Filho de Antonio Fernandes da Silva Tavora e D.ª Idalina Alves de Lima, nasceu a 17 de Outubro de 1851 na fazenda Caranguejo á margem direita do rio Jaguaribe, duas leguas acima da villa de Jaguaribe-mirim, pertencente então á freguezia do Riacho do Sangue. Descende pelo lado paterno de duas familias portuguêsas — Fernandes da Silva, do Porto, e Tavora, de Lisbôa, e pelo lado materno da familia Vidal de Negreiros, um de cujos membros veio habitar no Ceará.

Desde muito joven mostrou decidido gosto pelas letras e pela carreira ecelesiastica. Fez os estudos primários na escola, que na própria casa paterna fundara o português Victorino, conhecido educador nos centros da Provincia, homem austero, intelligente, preparado e de costumes irreprchensiveis, já fallecido e a quem a tradição apontou sempre como um religioso regular foragido da patria.

Matriculou-se no Seminário Episcopal de Fortaleza em 1869, contando então 18 annos de edade.

Cursava ainda esse estabelecimento quando encetou as luctas pela imprensa escrevendo para alguns jornaes catholicos, sustentando polemicas religiosas. Datam dessa epocha o apparecimento de seu nome fora dos estreitos muros do Seminário e as relações, que conseguiu travar com Cândido Mendes, Monsenhor Brito, Tristão de Alencar e vários outros vultos proeminentes do paiz.

Recebeu a 30 de Novembro de 1876 a Tonsura; em

85