Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume primeiro.djvu/115

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


antiga Cadeia do Recife: Antonio Henrique Rabello, remettido do Quartel General, e foi recolhido á enxovia ás 2 horas da tarde. Foi entregue pelo alferes do 2.º Batalhão Francisco José Borges. A’s 3 horas desceu para o oratorio, ás 7 horas da noute sacramentou-se, tudo por ordem vocal. Aos 5 de Julho foi para o patibulo e padeceu morte natural.

Disse do intemerato repubticano cearense um historiador de Pernambuco: « Descuberto e preso nos fins de Junho foi Antonio Henrique Rabello condusido á presença da commissão militar de fronte erguida, sem mudar de côr, não quiz se defender, antes glorificou-se dos seus feitos, confessando claramente os seus princípios e desafiou a morte. A sua intrepidez espantou os juizes, a sua constancia e serenidade no cadafalso enterneceu o mesmo algoz, preto encanecido no ludibrioso officio ».

A 10 do dito mez e anno (Julho de 1817) subiram ao patibulo o Vigário de Itamaracá P.e Pedro de Souza Tenorio e os Capitães Domingos Theotonio Jorge e José de Barros Lima.

Antonio Ibyapina (Des.or) — Nasceu em Sobral a 7 de Fevereiro de 1858.

Em Março de 1875 matriculou-se na Academia de Direito do Recife e bacharelou-se em Novembro de 1879, sendo durante o curso acadêmico escolhido por tres vezes orador do anno para representai-o em festas literarias e approvado com distincção nas matérias do 4.º e 5.º annos.

Nomeado promotor publico da Comarca de Sobral na presidência José Julio, assumiu o respectivo exercício a 6 de Dezembro de 1879, e nelle manteve-se por 9 annos, passando a occupar por nomeação do ministro Ferreira Vianna o logar de juiz municipal e de orphãos do termo de Sobral.

Nomeado Juiz de Direito da Comarca do Alto Solimões no Amazonas, ahi residiu de Setembro de 1890 a Junho de 1891 quando posto em disponibilidade regressou á terra natal.

Apeiado do poder em Fevereiro de 1892 o presidente

96