Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume primeiro.djvu/130

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Antonio Mendes da Cruz Guimarães (Dr.) — Sobrinho do precedente.

Doutor em Medicina pela Academia do Rio de Janeiro, que lhe conferiu o gráu a 30 de Novembro de 1859. Seu Diploma traz a data de 16 de Dezembro.

Nasceu em Fortaleza a 28 de Fevereiro de 1838, sendo seus paes o Commendador Joaquim Mendes da Cruz Guimarães e D.ª Maria Joaquina Mendes Ribeiro. Falleceu em Fortaleza a 10 de Abril de 1878 de uma remittente biliosa.

Medico de extensa clinica, prestou bons serviços egualmente á S. Casa de Misericordia, Cadeia Publica para a qual foi nomeado pelo presidente Freitas Henriques por provisão de 30 de Novembro de 1870, Camara Municipal de Fortaleza para a qual foi nomeado por titulo de 11 de Janeiro de 1869, e Corpo de Policia de Fortaleza.

Foi tambem 2.° cirurgião tenente do Corpo de Saude do exercito por C. I. de 21 de Março de 1862 e capitão cirurgião-mór do commando superior da Guarda Nacional de Fortaleza por C. I. de 16 de Julho de 1873.

Como veneravel que era da Maçonaria Cearense, essa associação fez-lhe a 10 de Maio pomposas exequias, cuja descripção se encontra na Fraternidade, orgam maçonico de Fortaleza n.º de 16 de Maio.

É autor do trabalho:

Quaes são os melhores meios para reconhecer a pedra na bexiga, e reconhecida esta qual o melhor e mais seguro methodo de praticar a respectiva operação These apresentada á Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 31 de Agosto de 1859 e perante ella sustentada em 28 de Novembro de 1859. Rio de Janeiro, Imp. na Typ. de Peixoto, rua nova do Ouvidor n.° 9, 1859.


Antonio Nemesio — Poeta cearense, fallecido em 1900 na cidade de Nicteroi.

Por sua morte reuniram-se os representantes dos jornaes publicados naquella cidade e resolveram erigir-lhe por meio de uma subscripção popular um mausoleo assim como

111