Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume primeiro.djvu/131

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


reunir em um livro as poesias, que deixou publicadas nos jornaes, em que collaborou por alguns annos. Para essa subscripção tambem concorreu o «Centro Cearense».

Antonio Nogueira de Braveza (Conego) — Nasceu no Aracaty em 1807, e era irmão do Desembargador Paulino Nogueira (Vide este nome). Bem menino ainda ficando orphão de pae, conseguiu em 1833 empregar-se na Secretaria do Governo, tendo antes sido secretario particular do Coronel Agostinho Thomaz de Aquino na campanha de Pinto Madeira, mas, por sentir-se com vocação para o Sacerdocio, dirigiu-se para Pernambuco em cujo seminário, o de Olinda, recebeu as sagradas ordens.

Politico da escola conservadora, por vezes foi deputado provincial.

Foi um dos directores do Collegio de Educandos, coadjuctor da freguezia de Fortaleza e o 1.° secretario que teve o Lyceu da Província (nomeação de 4 de Junho de 1845 e exoneração a 30 de Setembro).

Falleceu no Rio de laneiro a 2 de Setembro de 1881 aos 74 annos de edade.

Tinha as honras de Conego da Capella Imperial e era condecorado com a Ordem de Christo.

Braveza foi tambem Capellão da Cadeia de Fortaleza aposentando-se a 5 de Abril de 1876. Substituiu-o o P.c Francisco Bastos de Oliveira, que já exercia o logar interinamente.

Conheço delle :

Relatorio do Collegio de educandos apresentado a S. Exc.a o Ex.ni° Snr. presidente da provinda Dr. Lafayette Rodrigues Pereira, Ceará, Typ. Social de Soares & Filhos, Rua Formosa, 1864, 28 pp.

Antonio Olympio da Rocha—Acadêmico de Direito na Faculdade do Recife. Filho do Capitão Hermino Olympio da Rocha, de quem