Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume primeiro.djvu/49

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


1888 e falleceu de pneumonia dupla a 6 de Julho de 1894 quando cursava a academia de engenharia do Estado de S. Paulo. Como pharmaceutico exerceu diversas commissões do Governo por occasião das febres, que assolaram diversas cidades do interior de S. Paulo.


Alfredo Ramos Chaves — Coronel reformado do Exercito, residente em Nicteroi.

Nasceu em Aracaty a 5 de Dezembro de 1841 e assentou praça a 21 de Fevereiro de 1861, seguindo logo depois a encorporar-se ao exercito em operações no Rio da Prata.

Fez toda a campanha do Uruguay e Paraguay, tendo sido promovido ao posto de alferes de Infantaria a 18 de Janeiro de 1868, graduado no posto de tenente a 14 de Abril de 1871 e confirmado a 30 de Dezembro do mesmo anno; a 6 de Dezembro de 1883 foi promovido a capitão e graduado no posto de major a 16 de Agosto de 1892, sendo confirmado a 17 de Fevereiro de 1893.

A 6 de Dezembro de 1897 foi reformado compufsoriamente no posto de tenente-coronel com a graduação de coronel.

Ornam seu peito as medalhas do Exercito em operações no Uruguay, da rendição da Villa de Uruguayana, do combate de Yatahy concedida pelo Governo do Uruguay aos bravos que combateram na divisão ao mando do General Flôres, da terminação da guerra do Paraguay com o passador n.º 5. e as commemorativas da Guerra do Paraguay concedidas pelas Republicas Oriental e Argentina.


Alfredo Raulino Mourão (Dr.) — Doutor em medicina e Pharmaceutico pela Faculdade do Rio de Janeiro.

Filho do Capitão Antonio Raulino Mourão e irmão do P.e Henrique Mourão de quem trato adiante, nasceu em Jaguaribe-mirim.

Foi professor de geometria dos aprendizes artífices do arsenal de guerra da Capital Federal.

30