Página:Dom João VI no Brazil, vol 2.djvu/213

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


DOM JOAO VI NO BRAZIL 777

Geitosos e capazes de bem desempenhar certos mes- tres, dominava-os comtudo uma invencivel preguiga, de que so se libertavam para a caga e para a guerra, quando davam mostras da maior diligencia e resistencia. Glotoes si tinham comida para saciar-lhes o appetite, logravam nao obstante supportar longo tempo a fome e a sede. De ordinario, quando nao comiam, ou dormiam, ou perseguiam animaes de caga ou iam no encalco de inimigos, acocoravam-se silenciosos em redor do fogo, n uma taciturnida de fundamental, de que so os despia o seu gosto immoderado pelas bebidas espirituosas. A inclinagao nomada era outro traco ingenito e caracteris- tico que os levava a facilmente abandonarem as aldeias em desergoes que comegavam por ser cynegeticas e se tornavam definitivas, operando-se com extraordinaria presteza, n ellas carregando os homens as armas e as mulheres as panellas, redes e provisoes de bocca.

A desconfianga continuava no seculo XIX, como logo depois da descoberta, a ser a base das relagoes entre as duas ragas. Eschwege e dos que dao perfeita razao aos indigenas, descrevendo a sua situagao em relagao aos Europeus com cores diversas das escolhidas por Spix e Martius. E suas in- formagoes devem ser mais procuradas e mais exactas, porque Eschwege residio muito mais tempo no Brazil do que aquel- les dous naturalistas que tao somente o percorreram, obser- vando-o embora com summa intelligencia e pondo a maior dose de probidade nas suas apreciagoes.

O conhecido mineralogista, esse, nao so teve ensejo de tornar mais conhecido o paiz, geologica e economicamente, publicando, afora seus livros, artigos de consideravel valor em revistas europeas, como estabeleceu em Minas Geraes diversas fundigoes de ferro, que manufacturavam boa somma

D. J, 49

�� �