Página:Dom João VI no Brazil, vol 2.djvu/243

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


DOM JOAO VI NO BRAZIL 807

car as embarcagoes da metropole, e tambem as portuguezas, estando em lucta o governo do Rio com Artigas e podendo dar-se a todo momento o rompimento com o governo de Buenos Ayres ( I ) .

Outro motivo de reclamagao por parte de Correa da Serra seria, apoz suffocada a rebelliao de 6 de Margo, o proceder do consul americano Joseph Ray, accusado pelo proprio juiz relator da algada, entre outros feitos de natu- reza politica, de communicaQoes mais que suspeitas com os revoltosos e com officiaes estrangeiros por estes alliciados

��(1) A nota de 20 de Dezembro de 1810 de Correa da Serra a James Monroe, Secretario d Estado, citava com precisao varies casos escandalosos de navios de corso ficticiamente vemdidos a armadores platinos, e ajuntava muito diploma ticamente :

"Taes factos nao precisao de epithetos para serem propriarnente qnalificados, e por isso julguei superfluo usar delles. Mostram logo a primeira vista a sua natureza immoral e criminosa, e a sua oppo- sigao ao direito das gentes. Eu conhego perfeitamente os honrados sen- timentos deste Governo e desta Nagao, para nao conceber a menor suspeita de que olham para elles em outro ponto de vista. A falta esta inteiramente na insmfficien cia das Leys actuaes, e nas evasivas que offerecem aos culpaxlos, particulETimente quando sao ajudados pela trapassa forense. Provavelmente os passados legisladores Americanos pr-ovidenciaram tao imipenfeitamente para taes occuyrencias, poiique as julgaram imipossiveis ; mas uma vez que chegam a acontecer, nada po de justificar esta nagao aos olhos do mundo civiliza do senao a promulgagao das leys suffiicientes para este caso.

S<; os cidadaos dos Kstados Unidos nao forem impedidos pelas Leys da sua patria, dt; serem em massas, partes agentes em guerras, <iue nao sao suas, nao dara isto logo aos olhos de todas as Potencias estrangciras um cara cter e uma cor piratica e odiosa a esta nagao, indignos della ? A sua paz e tramquillidade serao tambem postas em pcrigo, porque todo o governo assim offendido, tern um direito na tural di 1 rcss. iitir e vingar com todas as suas forgas injuria por este modo recebidas contra os usos do mundo civllizado. Deve pois a honra e a paz do povo americano, de nove miMioes de pessoas, a kamensa pluralidade das quaes torn, a men perfeito conlicciinvuto, um caradcr justo, honrado c paci.l ico. serem postas em perigo imiuinente, pela culpavel cobiga de inns POIKOS de homens de um ou outro porto de mar, que para adn|uiriivm riquezas nao tern duvida de se tomarem ipiratas ? 1 orque de facto nao he outra cousa anslar em corso eim guerras, que nao sejam as da nagao de cada um.

iReipr>esento por consegiiinte a este Governo na occasiao actual, nao para comegar alten-agoet?, on pedir salisl acgoes, que a ConstituL-

�� �