Página:Dom João VI no Brazil, vol 2.djvu/431

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


DOM JOAO VI NO BRAZIL 995

zer nas festas fluminenses, assim escrevia ao Pai : ( I ) "Tra- ta-se aqui agora dos arranjos relatives as proximas festas reaes, em que se ve o firme ardor, empenho, e concorrencia notavel do Senado da Camara. De algumas das Capitanias confinantes tern chegado a esta Corte grande numero de pes- soas, insignes cavalheiros, para figurarem e brilharem nas cavalhadas, de que ja comegaram os ensaios, a que tern ido assistir immense povo, menos eu : assim como se mandarao vir grossas manadas de touros escolhidos em forga e bra- veza, com que se pretende dar boas tardes a huns, e boas nou- tes a outros. Ouvirei contar, se entretanto puder chegar a essa epoca memoravel."

A funccao foi de facto completa. Garros com musicas transportavam a arena os bailarinos que ahi, apeando-se, executavam quadrilhas e solos: um grupo disfargado em guerreiros hespanhoes antigos, outro em habitantes da Cur- landia, precedidos ambos pelo carro de Neptuno e pela infal- livel danca de caboclos. Aos exercicios choreographicos segui- ram-se os torneios. Entrando de langa em riste, os cavallei- ros faziam suas cortezias e procediam as variadas exhibigoes de equitagao e destreza: cannas, argolinhas, estafermo, alcan- zias, etc. For fim, pondo-se em contribuigao a nova conquista, celebraram-se as touradas com artistas vindos de Montevideo, os cavalleiros comtudo a antiga portugueza, de casaco de velludo bordado com bofes de renda e chapeo tricorne, mon- tados nos estribos de caixa sobre cavallos de boa raga e visto- samente ajaezados.

O Campo de Sant Anna era o local para semelhantes divertimentos, mas o largo do Paco constituia o centre da

��(1) iCarta de 17 de Junho de 1818.

�� �