Página:Dom João VI no Brazil, vol 2.djvu/45

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


DOM JOAO VI NO BRAZIL 609

gnalando-se pela sua immoralidade - - segundo taxavam os realistas as opinioes republicanas ou mesmo pelo exaggero das suas ideas conservadoras, transmudadas em vistas menos legitimiistas. O fito politico de Portugal sobretudo era, para o caso de chegar uma expedic.ao hespanhola de reconquista ou de Buenos Ayres declarar guerra aos invasores, ter orga- nizado um partido de annexagao ao Brazil com gente cuja defeccao fosse menos para temer, por haver justamente es- tado antes mais compromettida, quer com o legitimo sobe- rano, quer com os revoltosos da margem direita, nao po- dendo d est arte esperar perdao pela traicao commettida. "Nao sei , Monsenhor, exclamava Maler no referido offi- cio, qua! das duas cousas e a mais incrivel, si a perversidade, a iniquidade do projecto, si a inepta confianga nos meios de execucao, em miseraveis traidores, universalmente despre- zados."

dialer, convem nao esquecer, era um espirito mais do que conservador, reaccionario, ao qual apparecia eminen- temente repulsiva, fosse a subtraccao das colonias hespa- nholas a sua tutela legal, fosse a encorporagao de qualquer d ellas n outra metropole que nao a primitiva. Seguindo de perto as occorrencias e dispondo de excellentes fontes de in- formacao, porque de mais a mais ccmprehendia e fallava bem o portuguez, adquirido nos seus longos annos de emi- graqao em Lisboa, elle se nao podia certamente illudir no tocante ao desenvolvimento das ideas portuguezas de manu- tencao da conquista platina, isto c, de occupacao permanente da margem esquerda do Prata.

O governo portuguez ia ate gradualmente abandonando algumas das suas protestaqoes, que cram subterfugios. Inter- rogado por Chamberlain sobre as vistas officiaes n este as-

�� �