Página:Dom João VI no Brazil, vol 2.djvu/46

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


610 DOM JOAO VI NO BRAZIL

sumpto, Barca ainda pretextou que o pavilhao portuguez fora igado na Banda Oriental porquanto seria impolitico igar o pavilhao hespanhol, tao detestado pelos insurgentes; mas logo declarou que no caso de alcangar aquellas paragens a expedigao que a corte hespanhola destinava a suffocar a in- surreigao americana, nao Ihe seria facultado desembarcar na mar gem oriental, entrando entao o gabinete do Rio em negociagoes com o de Madrid (i).

Esta linguagem bastante descobria o proposito formal de levar d essa vez a fronteira portugueza no Brazil ate o seu almejado limite platino. O Rei pessoalmente tanto em- penho punha na guerra e tao pouco o occultava, que nao perdia occasiao de mostrar seus enthusiasmos. Passou, como Debret o fixou artisticamente, revista as tropas que embarca- vam para o Sul e, logo depois de Barca fallecer, fez uma grande promocao no exercito, nomeand O 5 tenentes gene- raes, 3 marechaes de campo e 4 brigadeiros, igualmente fa- zendo promogoes na armada e em todos os corpos de mi- licia.

A gotta e outras enfermidades do novo secretario d Es- tado Bezerra, quasi entrevado, nao impediram o servigo das assignaturas de effectuar-se com grande zelo e desusada diligencia, o que fazia o encarregado de negocios de Franga perguntar si, nada executando o gabinete do Rio para satis- fazer as potencias medianeiras, nao pretendia ainda por cima affrontal-as distribuindo gragas e merces, e u na sua impotente fraqueza activando os reforgos a mandar para o theatre da guerra ? (2)

��(1) Ofificio cifrado de Maler de 17 de Marge de 1817.

(2) Officio de 6 de Julho de 1817.

�� �