Página:Espontaneidades da minha alma.djvu/59

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

— 59 —

Na vida sonhada
Qu’eu tive passada
Comtigo gosada
De mago scismar!

Ás vezes eu cria
Com forte magia
Que só eu te via
Comigo a folgar —
Ás vezes pensando
Que ouvia-te arfando
Teu seio tão brando
No meu a poisar!

Então extasiado
Do mundo olvidado
Comtigo abraçado
Me puz a beijar
Teus labios mimosos,
Teus olhos fermosos —
Que vinham ferv’rosos
A mente escaldar!

E em fogo divino
Mui casto e mui dino
Vagava sem tino
Em dôce candôr
Ao teu abraçado
Não sei se acordado