Página:Fabulas de Esopo.djvu/11

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
7
DE ESOPO

huma casa, onde tinha outros muitos, que, quando o virão, tiverão asco de andar em sua companhia. Hum dizia que era bom aquelle escravo para fazer callar meninos, outros que para servir em casa de homem cioso, e outras muitas cousas desta maneira.

Acaso mandárão em presente ao mercador hum prato de figos formosos, que elle estimou por serem fóra de tempo, e mandou-os pôr a bom recado, para comer em principio do jantar. Tres escravos tentados da gula se conjurárão para comerem os figos, e pôrem a Esopo a culpa, crendo que culpado por tres testemunhas não poderia defender-se. Assim os comêrão com