Página:Fabulas de Esopo.djvu/112

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
112
FABULAS

va para o matar; mas pelo ter em pouco e pelos muitos rogos com que lhe pedia, o soltou. Succedeo dahi a pouco tempo cahir o Leão em huma rede, onde ficou liado, sem poder valer-se de suas forças. E sabendo-o o Rato, tal diligencia poz, que roeo brevemente os laços e cordeis, e soltou o Leão que se foi livre em pago da boa obra que lhe fez.

MORALIDADE.

Duas cousas temos aqui que notar: primeiramente o agradecimento que se deve a qualquer boa obra, e em especial a quem perdoa algum aggravo, podendo vingar-se como este Leão podia. Segundariamente, quanto devem os po-