Página:Tratado de Algebra Elementar.djvu/97

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


cujos dois lermos se aniquilam em virlude de uma sò hypothese, devemos examinar se ha alr/um faclor commum, que se aniquile em virlude d'essa hypothese. No caso de existir esse faclor, de- vemos primeiro supprimil-o, e depois é que se introduz a hypo- these particular. »*_6»H8»-3

Exemplos: 1 Determinara valor do quebrado—-—-—,

q x2 — Sx + 2

que, para x = 1, se lorna em,—.

Como a substituição de x por 1 torna nullos os termos do quebrado, é cada um dos termos divisível por x— 1 (u.° 86). Dividindo pois os dois termos do quebrado por»— 1, e fazendo em seguida x=i, vem

»*_6»« + 8»_3 »3-b»s-5» + 3 0

x1

-3» + 2 »_2 -1

, , , ,»3—5» + 2

2.° Determinar o valor do quebrado —a——-—que, para

q x* + 2x — 8

x = 2, se torna cm —.

Neste caso os dois termos do quebrado são divisíveis por x — 2 (n.° 56). Dividindo pois os dois termos por x — 2, e fazendo depois » = 2, vem

»3 — 5»+ 2__»2 + 2x— 1 _ 7 »2 + 2» —8~ » + 4 6'

3»'2 — 5» + 2

3.° Determinar o valor do quebrado — -5-—---

q hfX — o»' — 2» "f- o

que, para x = 1, se torna em —.

Os dois termos do quebrado são divisíveis por»—1: efte- ctuando a divisão, e fazendo depois x—l, vem

3»® — 5» + 2 3» —2 1

4x3 — 5»2 — 2» + 3 4»'2— x — 3 0

133. Interpretação do symbolo 0 x oo . Temos

1 a

a><-b=V