Página:Ultimos Sonetos.pdf/46

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
40
ULTIMOS SONETOS


Mas outras vezes, sempre em vão, procuro
Dessa voz singular o timbre puro,
As essencias do céo maravilhosas.

Procuro ancioso, inquiéto, alvoroçado,
Mas tudo na tu' alma está calado,
No silencio fatal das nebulosas.