Pacotilha poetica/Porque a mamãi quer, e o papai não

Wikisource, a biblioteca livre
< Pacotilha poetica
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pacotilha poetica
Porque a mamãi quer, e o papai não


SENHORAS

2 A mamãi acha-o bonito,
  Diz que é bello cavalleiro,
  Mas o papai quer marido
  Que vos traga assaz dinheiro.

3 Papai diz que elle é bonito,
  Porém que não é de lá;
  Agarrai-vos co'a mamãi,
  Se é que tem o umbigo cá.

4 Vossa mãi se em tal consente,
  E' só por delle ter dó;
  Mas papai diz que não gosta
  Desse perna de socó.

5 Se mamãi gosta do primo!
  Ora elle não é feio!
  Mas papai, que teme o jogo,
  Tem comsigo seu receio.

6 Não, senhora, é o contrario,
  O papai só é que quer;
  A mamãi em vão se oppõe,
  Que nada póde a mulher.

7 Talvez porque o rapaz
  A ella faz rapapé,
  A elle toma, que a estraga,
  Mil pitadas de rapé.

HOMENS

2 Vossa mãi é quem vos perde
  Com seus maternaes carinhos,
  Vosso pai tem mais razão!
  Que tem amor aos cobrinhos.

3 A mamãi sempre é a capa
  De qualquer doce paixão;
  Mas o pai se não consente
  E' que sois um toleirão.

4 A mãi da boa menina
  Promette vos proteger,
  Mas o pai com pretendentes
  Ah! já se não sabe haver.

5 A mãi vos acha p'ra filha
  Menos bom e menos máo;
  O pai, porém, vos deseja
  Só uma sova de páo.

6 A mãi quer crer que é a filha
  Bandeira da Misericordia,
  O pai oppõe-se, que vive
  Sempre com ella em discordia.

7 A mamãi della vos ama,
  E vos quer, vos acha bom;
  Mas o carcassa do velho
  Não vê nisso tom nem som.

SENHORAS

8 Ella porque vos adora,
  Como bella e linda filha;
  Elle porque tem no dote
  Escripto : ninguém m'o pilha!

9 Porque elle sempre e sempre
  Fala em vossa formosura,
  Mas papai diz que não serve
  Um tal mono sem ventura.

10 Ambos terão seus motivos,
  Eu cá não indago disso;
  Se o moço tem seus senões,
  Tem tambem o seu feitiço.

11 Mamãi, porque o conhece
  Por mui boa creatura;
  Papai, porque não deseja,
  Namorada sem ventura.

12 Nenhum delles quer tal mono,
  Que não tem beira nem eira,
  Nem tem por onde se pegue,
  E nem ramo de figueira.

HOMENS

8 Ella vos quer e a mãi...
  (Della) tem nisso prazer,
  Mas oppõe-se o bom do pai,
  De sorte que tem que ver.

9 A mãi quer, porém duvida
  Do marido na vontade,
  Póde ser qu'ella o consiga
  Por sua extrema bondade.

10 Quer a mãi, porque só tem
  Um genio que é menos máo,
  Mas o pai vos ameaça
  Com um pedaço de páo.

11 A mãi diz que tendes honra,
  E uma probidade extrema,
  Mas o pai oppõe-se a tudo,
  Porque não sois Saquarema.

12 Não sei; a mãi é tolinha,
  Mas o pai juízo tem,
  E já por causa da filha
  Não dá pitada a ninguem.