Pacotilha poetica/Porque chorará na hora de casar

Wikisource, a biblioteca livre
< Pacotilha poetica
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pacotilha poetica
Porque chorará na hora de casar


SENHORAS

2 Porque, dando um juramento
  Vos lembrareis de outra jura,
  Quando amando então a outro
  Só nelle vieis ventura.

3 Porque ouvireis um ai
  Profundo qual ai de morte;
  Se o triste for desgraçado,
  Ai tambem da vossa sorte!

4 Não chorareis, não, senhora,
  Que o moço é da vossa escolha
  Contra a vontade paterna
  Levareis optima rolha!

5 Porque agora a ventura
  Já pede um pranto ao futuro...
  Livrai o esposo do jogo
  Que vos tem de ser tão duro!

6 Só por causa de uns cabellos,
  Que estarão em boa mão;
  E por elles, que loucura,
  Será de um a perdição!

7 Vendo que vossas bonecas
  Para sempre deixareis;
  Mas se perdeis bonequinhas,
  Um bonecão achareis.

HOMENS

2 Por vos lembrardes que a Igreja
  Só vos dá uma mulher,
  Que se mil vos concedesse
  Não n'as havieis perder.

3 Porque vereis que em camisa
  De onze varas mettido,
  Ficareis casado e pobre
  Na extensão do sentido.

4 Porque tão sómente, amigo,
  Na hora do casamento,
  Sabereis que a moça é pobre,
  Por ser falso o testamento.

5 Chorareis vendo da noiva
  O formoso e lindo rosto,
  Chorareis como criança,
  Chorareis... porém de gosto.

6 Como tendes, por sensivel,
  Já quebrado o lagrimal,
  Em vendo da noiva o pranto
  Que choreis é natural.

7 Chorareis e chorareis,
  Porém de pena e de dó,
  Por verdes que amando a tantas
  Vos casais com uma só.

SENHORAS

8 Por ver que vos separais
  De uma mãi tão querida;
  Mas consolai-vos, que boa
  Deve ser a vossa vida.

9 Porque? Por causa daquillo
  Que para vós foi tão mal!
  Por um bilhete de amor
  Que destes pelo Natal!

10 Por odiardes o noivo,
  Pois não podereis amal-o;
  O outro, sim! o da carta,
  Naquella missa do gallo!...

11 Por causa de um certo sim
  Que a outro já tereis dado,
  Perde sempre, minha amiga,
  Quem vai tão adiantado.

12 Por verdes que ficareis
  P'ra todo o sempre ligada
  Com um só, quando de trinta
  Ereis querida e adorada!

HOMENS

8 Porque deixareis p'ra sempre
  O cavallinho de páo,
  Brinquedos, tudo por uma
  Carranca de picapáo!

9 Porque um padre, de presença
  Bella, nobre e veneranda,
  Por causa de falcatruas
  Vos dará tremenda banda!

10 Por ser com certa viuva,
  E inda receio tereis
  De pagar bem caro aos outros
  Que por todos serão seis.

11 Caluda! de uma criança
  O que se deve esperar?
  Não faleis ainda nisso
  Ide o coeiro largar.

12 Chorareis, mas de vergonha,
  Em vez de um sim, vendo um não!
  Vendo mais a outro noivo
  Dar a bella sua mão!