Pacotilha poetica/Se enfardado virá na Pacotilha

Wikisource, a biblioteca livre
< Pacotilha poetica
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pacotilha poetica
Se enfardado virá na Pacotilha


SENHORAS

2 Por serdes quem sois, senhora
  Enfardada inda sereis,
  E pelo vosso marido
  Seus peccados pagareis.

3 Breve vireis enfardada
  Por cousa já bem sabida;
  E o máo é que por defesa
  Jámais achareis sahida!

4 De ciumenta a Pacotilha
  O alcunha vos ha de dar;
  Será justo?... Aqui existe
  Quem diz que ha de protestar.

5 Falará de vós sómente
  Quando de um baile tratar;
  Não temais que o Sr. Antonio
  Ha de a agulha vos poupar.

6 Por causa daquella flôr,
  Que déstes a certo moço,
  Vereis que empacotilhada
  Causareis grande alvoroço.

7 Vossos olhos meigos ternos,
  Inspiram tanta paixão...
  Que o Sr. Dr. Miguel
  Já lá tem certa tenção!

HOMENS

2 Olé se vireis um dia!
  Tendes culpas no cartorio,
  E de certa traficancia
  Já se sabe no Escriptorio.

3 Alerta! Um vosso inimigo
  Vos vai empacotilhar...
  Mas contra um rival sanhudo
  Quem se póde acautelar?

4 O Sr. Antonio em breve
  Terá muito que fazer;
  Ha de em couro nú e crú
  Sem compaixão vos coser.

5 Como gostais de namoros
  Só por cima de telhado...
  Corais? Meu amigo, em breve
  Sereis empacotilhado.

6 Já fostes á Pacotilha,
  Teve o Carijó razão;
  Pois gritais como um possesso
  Contra a folha do patrão!

7 Nos bailes tende cuidado
  O ciume é bem cruel!
  Deixai-vos de requestar
  Os pares do Sr. Miguel.

SENHORAS

8 O Sr. Antonio promette
  Vos metter a sua agulha;
  Por causa de um namorico
  Que ha de causar muita bulha.

9 O Carijó é tão docil,
  Tem tão meigo coração,
  Que ha de sempre respeitar-vos,
  Pela vossa condição.

10 Na Futrica ja existe
  Bem elaborado artigo...
  Sobre vós, que ao bom Patrão
  Lhe levou um seu amigo:

11 Enfardada brevemente
  Sereis por serdes formosa,
  Que n'um baile hão de acclamar-vos
  A rainha magestosa!

12 Quem como vós, ó senhora,
  Tem mil culpas no cartorio,
  Deve estar já enfardada
  Da Futrica no Escriptorio.

HOMENS

8 Todo o mundo agora sabe
  Que tendes certo namoro,
  Que deve ir á Pacotilha,
  Por ser mesmo um desaforo.

9 Em couro crú, com agulha
  Grossa e muito ferrugenta,
  Vireis empacotilhado
  Por uma cousa nojenta!

10 E's bem máo, mas sò por bom
  Sahirás na Pacotilha!...
  Do Carijó á amisade
  Agradece a maravilha.

11 Como sois em tudo fatuo,
  Que sois mesmo um papelão,
  Sereis tambem um dos fardos
  Da Futrica do Patrão.

12 Que temereis se vierdes
  Ainda um dia enfardado?
  Com o elogio que vos derem
  Ficareis bem consolado.