Pacotilha poetica/Se morrerá solteiro, casado ou viuvo

Wikisource, a biblioteca livre
< Pacotilha poetica
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pacotilha poetica
Se morrerá solteiro, casado ou viuvo


SENHORAS

2 Solteira vos diz a sorte,
   Pois ficareis para tia;
   Mas se sois casada, amiga,
   Sereis viuva inda um dia.

3 Casada! Aquelle namoro
   Vos promette muita cousa,
   E tres maridos vereis
   Debaixo da fria lousa.

4 Viuva de um militar
   Ficareis comtudo rica;
   Mas pelos vossos achaques
   Ir-se-ha tudo em botica.

5 Nem solteira, nem casada,
   Por certo já me entendeis!
   Sois das taes, e enviar
   O marido sabereis!

6 Casada—E a sepultura
   Ha de um epitaphio ter
   Que a todos de mágoa e pena
   Fará, se o lerem, gemer!

7 No cemiterio que tem
   S. Francisco em Catumby,
   Ler-se-ha n'um epitaphio:
   «Jaz uma viuva aqui!»

HOMENS

2 Solteiro! Porém caluda
  Que se ella isto adivinha,
  Muda por certo de rumo,
  E para outro caminha.

3 Casado! porém com quem?
  Oh! que triste condição!
  Procurai esse segredo
  No fundo do coração!

4 Viuvo! A bella coitada
  Ha de durar um só anno;
  Não a matarão doenças,
  Mas máo trato deshumano.

5 Chiton! Não quero dizel-o,
  Aqui está quem vos quer bem;
  Dil-o-hei em outra sorte
  Quando não veja ninguem.

6 Solteiro mui infeliz,
  Casado menos sereis,
  Sereis viuvo ditoso
  Enviando a cento e seis!

7 Viuvo, pois que tyranno
  Vós dareis da esposa cabo,
  E por isso inda o alcunha
  Tereis de Esposo diabo,

SENHORAS

8 Casada, mas o marido
   Sempre viuvo será;
   Para casar-se com certa
   Moça de Jacarépaguá.

9 Sentido! Que haveis, senhora,
   Maridos seis enterrar;
   Mas a final co'a policia
   Tendes tambem de bailar!

10 Casada, haveis de morrer
     De certa dôr de barriga,
     E tudo, minha senhora,
     Por vos terem dado figa!

11 Solteira e apaixonada
     Deveis a vida acabar,
     Por causa de um moço louro,
     Que vos ha de desdenhar.

12 Solteira fôra melhor
     P'ra paz do genero humano ;
     Mas matareis mil maridos
     Com o rigor d'um vil tyranno.

HOMENS

8 Solteiro e sempre constante
  A aquella certa yayá;
  Mas por fim, senhor, de contas,
  Ella p'ra vós não será.

9 Casado; e sereis ditoso
  Com vossa esposa tão boa ;
  Pois escolhereis a bordo
  Uma mui soberba ilhoa,

10 Se ficardes p'ra semente,
  Sempre sereis solteiro,
  Pois as moças vos conhecem
  Por amante caloteiro.

11 Casado com uma dama
  Com olhos de surucucú,
  Com a cara rabiscada
  Como o casco de um tatú.

12 Viuvo, porque a morte
  Para vós será tyranna,
  E ha de vos roubar a vida
  Depois de morta a cigana.