Pacotilha poetica/Se será feliz na roça ou na cidade

Wikisource, a biblioteca livre
< Pacotilha poetica
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pacotilha poetica
Se será feliz na roça ou na cidade


SENHORAS

2 Passareis a vossa vida
  No regaço da ventura,
  Longe dos vicios da corte
  Vivendo da agricultura.

3 N'uma ilha mui bonita
  Em remota solidão,
  Mas aonde encontrareis
  Todo amor um coração.

4 Na cidade, não, senhora,
  Porém no matto, na roça,
  Por causadas vossas pernas
  Uma fina e outra grossa.

5 Lá em braços de amor,
  Lá gozando mil doçuras,
  Onde não possa ninguem
  Estorvar vossas venturas !...

6 Na roça não ha janella
  De que sois tão firme amante;
  Pois vivereis sempre nella
  De certo alguem bem distante.

7 Na cidade, não senhora,
  Na roça que sois da roça,
  Como jura todo o mundo
  Pela vossa perna grossa.

HOMENS

2 Na roça, distante della
  Por acerba condição;
  Mas antes esse desterro
  Que casa de Correcção.

3 Adeus roça! Adeus cidade,
  Que p'ra Roma partireis,
  Pois com boca como a vossa
  Ao fim do mundo inda ireis.

4 Nem na roça, nem na villa,
  Nem mesmo em qualquer cidade
  Mas na cadêa do Aljube
  Para vossa felicidade.

5 Na roça, meu senhorzinho,
  Muito alegre vivereis;
  Por baixo dos cafezeiros
  Muito ditoso sereis.

6 Na cidade, pois que o jogo
  E' a vossa tentação;
  Mas cuidado, meu marmota,
  Com a casa de Correcção,

7 Na roça, onde podeis
  Vencer moças de Guinés,
  Pois que são do vosso gosto
  Os rendez-vous nos cafés.

SENHORAS

8 Na roça; se não gostais,
  Tende santa paciencia,
  Lá se goza mais saude,
  Existe mais innocencia.

9 Na cidade, que só nella
  Um casamento fareis,
  No qual milhões e milhões
  De milhões alcançareis.

10 Na roça, minha menina,
  Tereis vida boa e longa,
  Logo que sejais casada
  Cá com um certo songa-monga.

11 Na cidade; vós nascestes
  Para as grandezas da côrte;
  Brilhante, pomposa e bella
  Deve ser a vossa sorte.

12 Na roça, pois o retiro
  Assaz vos ha de convir,
  Porque o vosso amantetico
  Tem sentenças a cumprir!

HOMENS

8 Na roça não, meu amigo;
  Na cidade tambem não,
  Porém numa presiganga
  De nm navio no porão.

9 Na cidade junto della
  Muito alegre vivereis;
  Bailes, theatros e festas
  Contentes frequentareis.

10 Vivereis só na cidade
  Como esses do vosso lote,
  Namorando á moças mil
  Com finezas de um capote!

11 Sois um capote de conta,
  Nascestes para as cidades,
  Onde viveis satisfeito
  Inventando novidades.

12 Como ella gosta da roça,
  Na roça só vivereis ;
  E noite e dia folgando
  Só viola tocareis!