Pacotilha poetica/Se tem aqui presente a quem namora

Wikisource, a biblioteca livre
< Pacotilha poetica
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pacotilha poetica
Se tem aqui presente a quem namora


SENHORAS

2 Está ausente, que ausente
  Deve estar uma tal joia;
  Comilão tão sem segundo
  Que já passa por giboia.

3 Por um triz que cá não veio,
  Fez bem em cá não chegar;
  Vendo que duas amantes
  Aqui havia encontrar.

4 Aquelle a quem namorais
  Aqui está caladinho;
  Mas olhai que uma crioula
  Requesta-o por seu bemzinho.

5 Caluda! sois namorada
  De um rapaz guapo e gaiato;
  Não está presente, que aqui
  Não ha Capitão do mato!

6 Se tendes! No coração
  Trazeis seu nome gravado,
  E o retrato em vossa mente
  Está daguerreotypado.

7 Não tendes; daqui distante
  Oh! nem siquer pensa em vós;
  Nos braços de outrem, porém,
  Faz um perjurio atroz.

HOMENS

2 Vêde! Seu rosto corou-se,
  Seu coração palpitou,
  Quando vossa mão tremente
  Na mesa os dados lançou!

3 Não tendes: essa menina
  Que mostra tanta paixão
  Por vós, agora contente
  Namora a um capitão.

4 Se tendes! Seus negros olhos
  Se inclinaram para o chão;
  Caluda! que ella suspira
  No fundo do coração!

5 Silencio! O pai e a mãi
  Não são para brincadeira,
  Pois não sabem que a paixão
  Que nutris é verdadeira.

6 Olhai p'ra todas as moças
  Que attentas aqui estão:
  E' essa que mais vermelha
  Os olhos fita no chão!

7 Não tendes nesta assembléa,
  Quem por vós tanto se tenta;
  Córais de pejo? Pois saibam
  Que é uma negra bichenta.

SENHORAS

8 Olhai; elle pensa em vós,
  Tem em vós fito o olhar;
  Olhos que vos amam tanto
  Não vos querem abandonar!

9 Já esteve aqui presente,
  Porém já se foi embora;
  Foi ver a certa sinhá
  A que elle tambem namora.

10 Não, senhora; o pobre moço
  Está daqui bem distante;
  Requesta uma mulatinha
  Que elle tem por sua amante.

11 Vossos quindins e me-deixes
  A' ausencia não dão lugar,
  Elle vive a vosso lado
  Sem de vós se separar.

12 Está, que morre por vós
  Qual eu por café de Moka,
  Qual gato por camondongo,
  Como perú por minhoca.

HOMENS

8 Vossa bella namorada
  E' sombra, é uma illusão;
  Sois como o nosso Norberto
  Que adorou uma Visão.

9 Tendes uma: a outra ausente
  Está de vós bem distante;
  Agora a que está presente
  Já vos tem por um tratante.

10 Não tendes; mas uma linda
  Menina que aqui está
  Inda vossa namorada
  Lá para o anno será.

11 Está! Que feia coruja!
  Namorai a gente bella!
  Não gasteis assim o tempo
  Com cousas de bagatella!

12 Não está, que aqui não vejo
  Essa immunda quitandeira,
  Que fede a esturro e cachimbo,
  E á cachaça só cheira.